quarta-feira, 6 de julho de 2016

Henna :: Weleda



E as aventuras no mundo dos cabelos continuam! Agora venho compartilhar minhas impressões sobre a henna Weleda.

A Weleda é uma fabricante suíça de produtos naturais e possui lojas no Brasil. Vende de medicamentos a cosméticos. A marca apresenta a henna como uma tintura composta de substâncias naturais, livre de aditivos sintéticos como corantes, conservantes ou aromatizantes artificiais. O pó é feito de folhas de plantas cuja cor natural tende ao vermelho. Ao contrário de outras marcas de henna que possui “cores” (castanho, cobre, dourado etc), essa da Weleda não tem. Existe só um tipo e a coloração do fio fica avermelhada. Quanto mais claro o fio, mais pigmentado vai ficar. E a intensidade também aumenta conforme o tempo que fica agindo. Deixo sempre de 2 a 3 horas. Na mistura é possível acrescentar iogurte natural, mel, óleo de calêndula e algum outro óleo ou creme de tratamento. Dizem que ajuda a dar uma tratada no cabelo ao mesmo tempo que colore. Já usei iogurte, mel e bepantol. Sinceramente não notei muita diferença. Com relação à mistura, não tem mistério. Uso os dois sachês do pó e diluo na água morna meio que seguindo a proporção indicada nas instruções. Como é uma tintura natural, dá para ir misturando aos poucos até chegar numa consistência boa de aplicar. Não precisa ser aquela "ciência exata" de tonalizantes e tinturas tradicionais.


O QUE PERCEBI DE BOM

Lidar com a henna em pó é um pouco mais trabalhoso, mas sempre achei que compensava pelo benefício de ser um produto natural. Sempre tive bons resultados quando apliquei henna, tanto essa da Weleda quanto a Surya (já comentada aqui no blog). Cabelo ficou macio e brilhoso. A durabilidade chega a 1 mês para mim, lavando o cabelo em dias alternados. 


O QUE PERCEBI DE RUIM

Me desmotivei a seguir usando henna, porque recentemente fiz umas mechinhas californianas. Nas outras vezes em que usei henna, meu cabelo não havia passado por descoloração. Eu vinha utilizando apenas tonalizante. Nas últimas 2 vezes em que apliquei a henna Weleda, pelo fio ainda estar descolorido nas mechas, senti meu cabelo opaco e ressecado. Apesar da cor ter ficado interessante, aquela maciez não aconteceu. Concluí que, no meu caso, a henna não teve um resultado bom por causa da descoloração que fiz no começo do ano. Me parece que as duas químicas não combinaram. 

Mas quem quiser se aventurar no universo das hennas, a da Weleda custa em torno de 35 reais. É vendida no site da marca, em lojas próprias e algumas farmácias. 

  

sábado, 13 de junho de 2015

Clareador Biondina :: Anaconda



Mulher é um ser insistente, não há dúvida. E por que estou dizendo isso? Tentei pela segunda vez clarear o cabelo com esses 'clareadores naturais'. A primeira vez foi com a Loção Intea (cuja resenha está aqui no blog: http://www.euusei.com/2011/01/locao-clareadora-intea.html). A segunda (e última!) foi com o clareador Biondina, da marca Anaconda.

Preciso esclarecer que meu cabelo é castanho médio, então é certo que não vai clarear da noite para o dia. Não tinha pretensão de virar loira, mas queria uns fios claros para dar uma iluminada no visual. O que consegui foi desbotar a cor do meu cabelo e ressecá-lo. A cor chegou a um ruivo escuro, mas sinceramente acho que meu cabelo acabou ficando meio manchado. Cheguei à conclusão de que algumas químicas e colorações têm que ser feitas em salão mesmo.

Esses sprays me parecem ser úteis para quem tem o fio naturalmente mais claro (de castanho claro a loiro). Quem tem cabelo mais escuro como eu e busca fios dourados, mesmo que poucas mechas, vejo que o melhor é ir ao cabeleireiro. Mexer com a cor do cabelo não é algo simples, por isso defendo a ideia de que o resultado tende a ficar melhor quando executado por um profissional. Mesmo que os descolorantes usados nos salões sejam fortes comparados ao do spray Biondina, não dá para escapar dos danos ao fio. Esses sprays para usar em casa são clareadores suaves, mas não adianta, o fio vai acabar ressecando também. Então, se é para ter dano, mas alcançar um bom resultado, prefiro recorrer ao cabeleireiro. 

Essa foi minha experiência, mas quem quiser arriscar, o spray Biondina pode ser encontrado em lojas de produtos para cabelo e em sites. O preço gira em torno de 25 reais. O tubo, que tem 140ml, rendeu para mim umas 5 aplicações. Aplicava após o banho, com o cabelo limpo e ainda úmido. Usava um pente para espalhar bem o líquido e depois dava uma ativada com o secador por 5 minutos. Só lavava o cabelo novamente no dia seguinte.

Depois de uns 2 meses usando o produto, voltei à cor original do meu cabelo aplicando um tonalizante. 



sábado, 18 de outubro de 2014

Autobronzeador .::. St. Tropez

Verão chegando, pele à mostra. É inevitável deixar o corpo mais exposto. Seja qual for o tom de pele, usar protetor solar é regra básica. Não abro mão do filtro solar mesmo em dia nublado, porque minha pele – além de muito clara – tende a manchar. Desde criança, o protetor solar para mim não é uma escolha, mas uma obrigação. 

E é a grande dificuldade de conquistar um bronzeado que me fez testar nos últimos dias o Autobronzeador St. Tropez. O produto, fabricado na Inglaterra, tem como garota-propaganda a modelo britânica Kate Moss e já recebeu cerca de 85 prêmios mundo afora.

      

A marca conta com diferentes linhas de produto, e todas com o propósito de bronzear. Quem quiser pode dar uma olhadinha no site: http://www.st-tropez.com/en-gb/. Na linha “Self Tan”, existem 3 versões: loção, spray e mousse. Escolhi a versão mousse, porque a textura e a forma de aplicação me pareceram melhores. Além disso, estava em promoção na Sephora do Rio de Janeiro. O tubo de 240ml custou R$ 129; fora da promoção sai por R$ 211.

Para aplicar a versão mousse corretamente é preciso ter a luva da marca. Não arrisquei usar outra luva ou material na aplicação por medo de não dar certo. Essa tal luva não estava em promoção e, comparada ao preço do mousse, achei bem cara (R$ 45!!). Mas esses preços absurdos não são novidade pra gente aqui no Brasil. Sobre os produtos importados, infelizmente, recaem muitos impostos e taxas. Comprando lá fora, tanto a luva quanto o autobronzeador são incrivelmente mais baratos.

Bem, mas agora é hora de falar da minha experiência com o produto. Vamos lá!
O Antes e o Depois:




O QUE PERCEBI DE BOM

- o bronzeado fica natural e num tom dourado que me agradou bastante
- fácil de aplicar, mas recomendo assistir ao vídeo explicativo: https://www.youtube.com/watch?v=0CwSvYEVg2I
- tem pouco cheiro
- seca rapidamente, porém é necessário ficar no mínimo 4 horas sem se molhar ou transpirar muito
- a textura é suave, leve e não fica grudenta
- o resultado é bastante nítido já na primeira aplicação
- a durabilidade, para mim tem sido, de 7 a 10 dias
- o desbotamento ocorre naturalmente
- nos dias seguintes à aplicação, não notei roupas, lençol ou toalha manchados


O QUE PERCEBI DE RUIM

- como todo autobronzeador, é preciso aplicar com cuidado, especialmente nas extremidades e cantinhos do corpo para evitar que alguns locais fiquem mais escuros (manchados)
- senti a pele levemente mais ressecada com o passar dos dias, portanto é importante usar hidratante no dia a dia
- é preciso contar com uma "mãozinha extra" para passar o produto nas costas


Autobronzeador St. Tropez APROVADO!


terça-feira, 5 de agosto de 2014

Henna em Pó :: Surya

Como meu cabelo é castanho claro, optei pela henna Surya em pó castanho acinzentado. Todo mundo diz que em pó faz muita sujeira, dá trabalho etc etc. Não achei difícil. Aplicando em casa, faz tanta sujeira quanto um tonalizante ou tintura. O único inconveniente é que ela vai secando no cabelo, então pode ser necessário borrifar água de leve durante o tempo de ação. Como toda pintura de cabelo feita em casa, é sempre mais prático ter a ajuda de alguém. O passo a passo foi: lavei meu cabelo com shampoo normal, misturei o pó com água morna (conforme as instruções), apliquei a henna em todo cabelo (da raiz às pontas), deixei agir por 55 minutos, voltei ao chuveiro para retirá-la e finalizei com um condicionador. O produto vem com folheto explicativo, fácil de entender.

“A henna é realmente natural?” – Essa dúvida é amplamente difundida. Muitos falam que a henna tem química, metais pesados, que não é nada natural. Os fabricantes defendem que a henna é sim uma tintura natural e que, além de tingir, ainda trata o cabelo, deixando-o macio. Não possui água oxigenada nem amônia. Não contém conservantes ou qualquer aditivo químico. A Surya afirma que a henna em pó é feita 100% com ervas naturais.

Mas atenção: não é uma tintura permanente. Ela cobre os fios brancos e vai desbotando conforme lavamos o cabelo.  

Gente, não sou porta-voz da Surya nem sou paga para falar bem dos produtos que uso. Simplesmente testo o que me dá vontade e reporto aqui depois. Acredito no que o fabricante diz sobre a henna ser natural e espero não estar sendo enganada! :)

O que posso dizer, de fato, é sobre o resultado. Fiquei muitíssimo satisfeita. Aquela história de que de que a henna resseca o cabelo e deixa o fio grosso, não passou de mito pra mim. Comigo foi exatamente o contrário! Meu cabelo ficou macio logo após a aplicação e continua até hoje (mais de 3 semanas depois de ter usado). O fio está sedoso, fino e brilhoso. Alguns brancos não foram tingidos, mas a pintura em geral ficou boa e o tom castanho se manteve (não tive surpresas com a cor). Dizem que a henna pigmenta melhor o fio depois da segunda ou terceira aplicação. Em breve, confirmo isso a vcs.

“A henna dura menos no cabelo?” – Quanto à durabilidade, dizem que a henna sai mais rápido do que os tonalizantes comuns. Acho até que sim, mas como não lavo meu cabelo todos os dias, isso não chega a ser um problema para mim. O fabricante indica que a henna em pó dura até 20 lavagens. Já para quem tem muito fio branco e lava o cabelo todos dos dias, talvez não seja prático usar henna. Mesmo assim acho que alguma vez na vida vale a pena testar. Há anos que tonalizo o cabelo e nunca cogitei a henna. Muitos cabeleireiros são contra a henna, saem criticando e enumerando defeitos. Sinceramente, hoje me arrependo de não ter começado a usá-la antes.

E pra fechar esse post, os dados da compra: adquiri numa loja de cabeleireiro. Algumas farmácias também vendem. Em média R$ 25.

Henna em Pó Surya APROVADA!

Qualquer dúvida ou experiência pra compartilhar sobre a henna, contem aqui!


domingo, 27 de julho de 2014

Henna ou Tonalizante, o que usar?


Com tantas marcas de tonalizantes e tinturas disponíveis hoje em dia, é pouco comum quem use a henna. E nesse universo das que usam ou já usaram henna, há quem fale muito bem ou muito mal do produto. Confesso que eu tinha um certo preconceito com a henna porque remete a algo antigo, que “não evoluiu” com o tempo. Para completar, vemos quase nada de propaganda da henna, o que dificulta nosso conhecimento sobre o produto. Em compensação, L’oréal, Garnier, Wella etc exploram muito bem os meios publicitários e acabam dominando os salões, lojas de cabelereiros e, claro, o cabelo da mulherada.

Em maio deste ano, tive uma péssima experiência com o tonalizante Richesse, da L’oréal. Como tenho pouquíssimos fios brancos, só aplico tonalizante a cada 4 meses. Vinha usando o Color Touch, da Wella, mas queria tentar algo novo. Resolvi experimentar o Richesse, já que a vendedora da loja de cabeleireiros havia elogiado muito. DETESTEI. E olha que adoro vários produtos da L’oréal. Simplesmente o tonalizante deixou meu cabelo grosso e extremamente ressecado. Ressecou tanto que as pontas começaram a dar nó; embaraçou completamente os fios. Um desastre! O jeito foi tentar contornar o péssimo resultado com nutrições em casa e cauterização no salão.

Quase 2 meses após essa terrível experiência, decidi repensar a pintura do meu cabelo. Por mais que os tonalizantes e as tinturas atualmente contenham substâncias para tratar o fio, todos esses produtos acabam agredindo o fio. Concluí que eu estava expondo meu cabelo à muita química sem necessidade. Hoje em dia fala-se tanto em vida saudável, alimentos orgânicos, produtos naturais, por que não dar uma chance a uma tintura com menos química? Foi aí que tive uma feliz experiência!!

No próximo post conto como foi pintar meu cabelo com a henna Surya!


terça-feira, 11 de junho de 2013

Máscara Penetraitt :: Sebastian



Gente, antes que complete um ano sem novas avaliações, aí vai um post dedicado à parte mais cuidada do corpo feminino: os cabelos! :)

Já falei por aqui que produto para cabelo dificilmente é bom e barato. Em geral, é preciso gastar para manter o cabelo saudável. Até a água do chuveiro acaba fazendo mal. É tanto cloro, além de outros elementos químicos, que os fios acabam ressecando no dia a dia. Pois bem, uma máscara supereficiente que testei recentemente foi a Penetraitt da marca Sebastian

Apliquei essa máscara da mesma maneira que as demais. Lavei o cabelo com shampoo normal, o enrolei numa toalha para tirar o excesso de água e espalhei a máscara nos fios, massageando mecha a mecha e usando um pente fino para fazer o creme penetrar. Deixei a máscara agir por 10 minutos e usei o secador para ativar a ação da máscara por mais 5 minutos. Depois disso, enxaguei o cabelo e o sequei com secador. 

Achei o resultado bem mais duradouro que o de uma máscara comum. De fato, o Penetraitt vai além de uma simples nutrição. A fórmula dele age mais profundamente no fio e por isso ele é considerado um produto para reconstrução capilar. E por ser uma máscara reconstrutora, a aplicação não pode ser semanal. Recomenda-se um intervalo de no mínimo 15 dias entre uma aplicação e outra. 

Penetraitt está superaprovado!! Meu cabelo ficou bem macio e diminuiu aquele aspecto ressecado. 

Quanto ao preço, não é nada atrativo... Nos sites brasileiros custa em média 150 reais. Caríssimo! A saída foi comprar no site Beauty Bay (http://www.beautybay.com/). Paguei 14 libras (equivalente a apenas 47 reais) e não tive que pagar pela taxa de entrega. O site oferecia free shipping para o Brasil. O problema é que a entrega levou quase 3 meses! E como era frete gratuito, não havia código de rastreamento para localizar o pacote. Cheguei a pensar que o produto tinha sido extraviado. Felizmente não aconteceu o pior! E para melhorar, não fui taxada pela Receita Federal, ufa... Alegria dupla!

Aproveito até para elogiar o site Beauty Bay que me atendeu prontamente por e-mail quando reclamei do atraso. Me disseram somente para aguardar, porque algumas encomendas ultrapassam o tempo previsto de entrega. Mesmo sem receber uma resposta "concreta", pelo menos o site se manifestou.

Enfim, fiquei muito satisfeita com o produto e com a compra no site inglês. Espero que gostem! Até o próximo post!



sexta-feira, 27 de julho de 2012

Demaquilante :: Uriage



Demaquilante tem que ser prático e eficiente. Isso para mim se traduz em um único produto que pode remover a maquiagem dos olhos e do rosto. Ter um demaquilante para o rosto e outro específico para os olhos não é econômico e está longe da praticidade. Imagina mais um item para carregar na necessaire quando estamos longe de casa? 

Seguindo essa ideia é que indico a Água Demaquilante Uriage. O nome original é L'eau Démaquillante - Soluté Micellaire. Existe tanto na versão para pele mista/normal quanto para seca/normal. Mesmo sendo de consistência aquosa e muito suave, remove bem a maquiagem do rosto todo, incluindo pálpebras e lábios. É ótimo para peles sensíveis e nem precisa enxaguar o rosto após usá-lo. A fórmula contém água termal da Uriage.

Agora vamos ao preço. No Brasil, uma embalagem com 250ml passa dos 80 reais e é vendida em boas farmácias de dermocosméticos. Confesso que em sites brasileiros não procurei ainda, mas o encontrei por 30 reais (valor convertido de euro para real)  no Sweet Care (http://www.sweetcare.pt). Esse site é de Portugal e faz entregas no Brasil. Ele cobra uma taxa de entrega, mas em geral a compra compensa, pois o valor do produto ainda fica bastante inferior ao do Brasil. A única questão mesmo é a compra ser taxada pela Receita Federal. Todo produto importado passa pela alfândega, então é bom lembrar que há o risco de ter que pagar os impostos devidos. A boa notícia é que compras de até 50 dólares estão isentas! A informação consta no site da Receita Federal  neste link: http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/rts.htm#Isenções 


Água Demaquilante Uriage APROVADÍSSIMA!